26 outubro 2013

Micose da Unha

Micose nas unhas ou Onicomicose, como é conhecida no mundo científico, é uma infecção fúngica (por fungos) que afecta as unhas das mãos e pés. A unha pode ser invadida por fungos como: organismos dermatofitos, organismos não dermatófitos e/ou candida albicans.
Existem vários tipos de micoses nas unhas, diferenciando-se cada uma pela zona de contágio e pela sua patofisiologia (aspecto e evolução). Sendo assim, a classificação que é dada aos tipos de infecção são:

       Onicomicose Subungueal Distal
É o tipo de onicomicose mais comum em adultos e crianças. A porta de entrada do fungo é pelo bordo livre da unha invadindo o leito da mesma. Apresenta-se com um despegue da unha do leito (onicólise), descoloração, detritos subungueais (debaixo da unha) e calosidade (hiperqueratose) subungueal. Este tipo de infecção é acompanhada, por vezes, de uma infecção fúngica entre os dedos ou mesmo na planta do pé (tinea pedis). O agente mais comum deste tipo de infecção é o Trichophyton rubrum.

Onicomicose Subungueal proximal

É mais comum em pacientes imunocomprometidos (defesas do organismo muito baixas) e pode apresentar-se como uma leuconiquia (coloração esbranquiçada) na zona mais proximal da unha. Neste caso, normalmente não se vêm detritos subungueais. A porta de entrada do fungo faz-se pelas laterias da unha colonizando a mesma de proximal a distal à medida que a unha vai crescendo. Trichophyton rubrum e organismos não dermatófitos são os agentes mais comuns neste tipo de infecção.

Onicomicose por Cândida

Este tipo de onicomicose surge principalmente em pacientes que já apresentem uma candidíase crónica em mucosas e pele. A unha apresenta um aspecto de onicólise (despegue da unha) e de paroníquia (inflamação e infecção da unha). É uma onicomicose distrófica, na qual a unha toda é infectada por cândida albicans. As crianças raramente apresentam este tipo de infecção.

Onicomicose Superficial Branca

Verifica-se um aspecto esbranquiçado no topo da unha (zona dorsal), como se fosse um pó branco acumulado na mesma. Este tipo de onicomicose é pouco comum, sendo mais comum em climas tropicais. É tipicamente causado por Trichophyton mentagrohytes ou por fungos não dermatófitos.

Onicomicose distrófica total

É um tipo de onicomicose mais comum em idosos, pois trata-se, normalmente, de uma infecção fúngica de longa duração onde existe uma afectação total da lâmina ungueal e que muitas vezes também tem presente outro tipo de doenças que agravam a doença e dificultam o tratamento.

Tratamento e Diagnóstico Diferencial

A maior preocupação das pessoas quando vêm alguma alteração da coloração e aspecto da unha é fazer um tratamento rápido e eficaz. Infelizmente, dificilmente isso se consegue pois o tratamento está relacionado sempre com o tipo de afectação da unha e o próprio crescimento desta. É importante antes de qualquer coisa fazer um diagnóstico diferencial, ou seja, estudar a unha de forma a se ter a certeza que o que se está a tratar é efectivamente uma micose ou qualquer outra doença que afecte as unhas. Neste caso, e uma vez que existem várias doenças de unhas parecidas, mas que se produzem por causas diferentes é de extrema importância realizar-se antes de qualquer tratamento um exame micológico. Este exame é feito em laboratórios através da colheita de uma amostra da unha afectada e apenas após receber os resultados dos exames (1 mês, no mínimo) se inicia o tratamento adequado tendo em conta os mesmos. 

Nota 1: As unhas dos pés demoram a crescer (desde a matriz até à zona do bordo livre) 9 meses a 1 ano.
Nota 2: Para qualquer dúvida sobre zonas da unha faladas neste post, ver o posto anterior - Anatomia da Unha.
Nota 3: As fotos aqui colocadas foram tiradas do google images e do site www.dermnet.com 

A vossa amiga e podologista,

Joana Silva

Sem comentários:

Publicar um comentário