14 novembro 2013

A DIABETES

A Diabetes é uma doença na qual o corpo não é capaz de processar o açúcar (glicose) ingerido de forma correcta. Isto acontece porque o corpo não produz uma hormona em quantidade suficiente para processar a glicose ou então, porque é incapaz de usar essa mesma hormona eficazmente. Esta hormona chama-se INSULINA - hormona produzida no pâncreas que permite a entrada de glicose nas células para esta ser depois transformada em energia. 

Tipos de Diabetes
Existem dois tipos de diabetes – a diabetes tipo 1 e a diabetes tipo 2. O primeiro é mais frequente em pessoas mais novas, já o segundo surge normalmente a partir da idade adulta. No caso da diabetes tipo 1, o corpo não produz insulina. Já na diabetes tipo 2 (tipo mais comum da diabetes) o corpo não usa de forma eficiente a insulina produzida. Com a falta de produção de insulina ou a não eficiência da mesma no organismo, a glicose (açúcar ingerido através dos alimentos) acumula-se no sangue.

Com o passar do tempo, este excesso de açúcar no sangue causa problemas, quer ao nível dos rins, dos olhos (a visão), dos nervos e da circulação sanguínea. Pode também causar problemas cardíacos, enfartes e até a remoção de parte ou da totalidade de um membro. As grávidas também podem desenvolver diabetes, dando-se o nome de diabetes gestacional.

Existe também uma condição a que se dá o nome de pré-diabetes que se traduz pela quantidade anormal de açúcar no sangue mas que, ainda assim, não é alta o suficiente para que seja diagnosticada a diabetes. Esta condição aumenta muito a probabilidade de uma pessoa desenvolver diabetes tipo 2. Neste caso, podem-se tomar precauções que adiem o surgimento da diabetes tipo 2 mantendo um estilo de vida saudável, praticando exercício regularmente, ter especial atenção aos hábitos alimentares e controlando o peso.

Sintomas
Os sintomas da doença variam de pessoa para pessoa e dependendo do tipo de diabetes presente. Em fases inicias da doença os sintomas passam muitas vezes despercebidos, no entanto a doença vai evoluindo, silenciosamente, podendo já estar a causar problemas a nível dos olhos, rins e sistema cardiovascular. Os sintomas mais comuns são:
Diabetes tipo 1:
  • Fome Excessiva;
  • Sede excessiva;
  • Vontade de urinar frequente;
  • Perda de peso repentino;
  • Fadiga;
  • Nervosismo;
  • Mudanças de humor;
  • Naúses e vómitos;
Diabetes tipo 2
  • Infecções frequentes;
  • Alteração da visão (visão embassada);
  • Dificuldade de cicatrização de feridas;
  • Sensação de formigueiro nos pés.
Apesar desta diferenciação, aqui feita, não quer dizer que alguns dos sintomas apresentados não possam ser sentidos em ambas.

Tratamento
Não existe tratamento para a Diabetes pois trata-se de uma doença crónica. No entanto, dependendo do tipo de diabetes existem medicamentos e atitudes que se podem tomar de forma a controlar a doença e manter assim uma vida normal.

Todos os diabéticos tipo 1 necessitam de fazer injecções de insulina, dadas pelos próprios. Já os diabéticos tipo 2 fazem medicação oral (comprimidos) podendo algumas pessoas precisarem de fazer insulina também.
Para além da medicação específica ao tipo de diabetes, outras medidas podem ser adoptadas por cada pessoa com a doença:
  • Exercício físico regular;
  • Cuidados com a alimentação;
  • Manter o peso controlado e dentro do que é considerado adequado atendendo à idade, peso e altura
  • Fazer correctamente a medicação necessária (quer para a diabetes, quer para outras doenças que eventualmente estejam presentes como, por exemplo, colesterol alto e hipertensão)

Porque é que é importante diagnosticar e tratar a diabetes?
Como já referido acima (nunca é demais relembrar), a diabetes não tratada ou descuidada leva a um aumento do açúcar no sangue o que pode conduzir a:

  • Alterações ao nível dos olhos causando cegueira;
  • Falha renal;
  • Ataques cardíacos;
  • Alterações ao nível dos nervos e vasos sanguíneos que pode levar ao surgimento de feridas/úlceras que causam amputação dos dedos ou mesmo do pé;
  • Entre outros problemas.
Quanto mais tempo o organismo se mantiver com os níveis de açúcar elevados dentro dos vasos sanguíneos, maior o risco de se desenvolverem todos estes problemas. Mantendo-se os níveis de açúcar sempre controlados minimiza-se o surgimento destes problemas, podendo mesmo chegar a evitar que eles surjam.

Controle a diabetes, não deixe que ela o controle a si!!
Lembre-se cuide sempre de si para garantir uma boa qualidade de vida.

A sua podologista,
Joana Silva

Sem comentários:

Publicar um comentário